O Fiscal, a Branca de Neve e os Sete Anões

Assim que o Fiscal da Receita Federal foi inspecionar aquela van ele não pensava que ali ele iria encontrar uma carga tão diferente e animada.

O veículo pertencia a uma empresa de artesanato de gesso.

Eles fabricavam e pintavam diversas esculturas.

Naquela carga só tinha a Branca de Neve e os Sete anões.

Imediatamente o Fiscal ficou pensando na pequenina garotinha dele.

Outro dia ele estava caminhando com a filhinha dele que tinha seis anos de idade e ela ficou muito feliz quando eles passaram diante de uma casa onde havia um belo jardim, lá existiam vários cogumelos brancos com bolinhas vermelhas e cogumelos vermelhos com bolinhas brancas.

Sem contar que tinha também a Branca de Neve e todos os sete anões.

Ele resolveu falar com o homem para ver qual era o telefone e endereço da empresa dele para que, quando ele estivesse de folga, ele pudesse entrar em contato com eles e ver a possibilidade de comprar umas peças para colocar na sua casa.

Ao fazer algumas perguntas para o homem, esse começou a ficar vermelho, a tremer e a suar feito tampa de chaleira.

O Fiscal imediatamente achou aquela atitude do homem muito estranha e resolveu fazer um pente fino dentro do veículo.

Depois de verificar em todos os lugares e nada encontrar, só estava restando verificar as inocentes esculturas.

Assim, a equipe de Fiscais teve que olhar peça por peça.

De certa forma até que eles, mais por causa da reação suspeita do motorista, não ficaram muito surpresos ao encontrarem dentro da parte oca das esculturas saquinhos com pedras preciosas e semipreciosas que, posteriormente, seriam contrabandeadas para o exterior.

“Estes anões vieram da mina mesmo heim!” Em tom de gozação, Comentou o Fiscal com o motorista da van.

Referência

Compartilhar:

Facebook Comentários