Sem Agressividade

Sem Agressividade

Vamos colocar as diferenças de lado, nós temos que nos unir!
Certo ou errado, precisamos de visibilidade, de credibilidade, de confiança uns nos outros.
Está faltando união para definir estratégias. Vamos conversar com urbanidade, sem críticas, indo fundo na intenção do outro. Não vamos desperdiçar forças. Não vamos nos dividir.
Gente, menos ironia, menos ânimos exaltados… fiquem exaltados com quem e o que der causa aos problemas da fiscalização, canalizem a raiva, a agressividade, as palavras duras para agir em prol da categoria.
Espero juízo, sem gritaria, sem ofensas. Magou, sim… e daí? Aumenta ou diminui a sua remuneração. Não! Então, não tem importância. O que tem importância é a humilhação de não ter o trabalho reconhecido, de não ser valorizado, de ser classificado como de segunda classe.
Vamos manter o foco!
Mantenham a civilidade, a polidez!
As nossas brigas uterinas devem ser o que são: uterinas.
Espero, realmente, que os desentendimentos não vazem… para o próprio bem da fiscalização, vamos manter entre nós o que nos desune.
Abraços a todos e espero trabalho de todos em prol da categoria, com atitudes concretas e uma pauta decente sobre posições que poderemos tomar na condição de categoria.
Iris, a Editora.

Comentários

comentários