Uma “Dama de Ferro” para a Fiscalização de Posturas

Isabel Cristina Nonato de Farias Melo

A Fiscalização de Posturas já foi um reduto masculino. As mulheres até começavam na profissão, mas as inúmeras tensões e as diversas situações de conflito acabavam por causar mais baixas na ala feminina. Esta situação vem mudando, há mais e mais mulheres permanecendo na função de Fiscal de Posturas – e já não são poucas as que estão em posição de chefia.

O Município de São Gonçalo, RJ, desde 12 de março, tem uma mulher na chefia da Fiscalização de Posturas, veja a seguinte notícia transcrita de “O São Gonçalo on line”:

Morena, bela e atraente. À primeira vista, os dotes físicos de Isabel Cristina Nonato de Farias Melo preencheriam os requisitos de uma modelo. Mas o colete da prefeitura de São Gonçalo em seu corpo faz a diferença. E como faz! No início da mês, ela, que é major da Polícia Militar, se licenciou para assumir a Subsecretaria de Fiscalização e Posturas do governo municipal, com disposição de promover um sonoro “choque de ordem” na cidade. Isabel quer usar a experiência adquirida em 21 anos de trabalho para correr atás, literalmente, dos “foras da lei” de São Gonçalo. Entre os alvos estabelecidos, estão os camelôs clandestinos, comércios irrgulares, escolas sem licença para funcionar e até casas noturnas fora das normas estabelecidas pelos órgãos públicos. E, com ela, não tem essa de sexo frágil. “Sou linha dura mesmo! Quem não estiver legalizado, sofrerá os rigores da lei”, declarou, com cara de poucos amigos.

Tropa de Elite – Desde semana retrasada, a vida de Isabel vem tendo a mesma rotina: acordar cedo e ir às ruas para operações de fiscalização. Aos 39 anos, casada e sem filhos, escolheu a profissão de policial por opção, há 21 anos. E tem história pra contar. Em 1993, foi uma das pioneiras, junto com um grupo de colegas da primeira turma feminina da PM, a ingressar em atividades operacionais nas unidades da corporação. Nessa mesma época, se transformou na primeira mulher a ingressar no Batalhão de Choque da PM, unidade de “elite” da corporação. “Já corri muito atrás de bandido. E não tenho medo de cara feia! A experiência que adquiri será fundamental para o sucesso na nova função”, declarou.

A missão de fiscalizar as ruas da segunda maior cidade do Estado, com mais de 1 milhão de habitantes, não assusta Isabel. E para facilitar a vida de quem quer colaborar com o seu trabalho, criou um e-mail para denúncias: o [email protected]. “Ninguém precisa se identificar. Todas as denúncias serão checadas e bem vindas”, assegurou. A major já teve passagens pelas chefias de Operações de Segurança do Ministério Público e da Secretaria de Segurança do Estado. 

Oficial é ‘cria’ de coronel

Isabel é “cria” do atual Secretário de Segurança da prefeitura de São Gonçalo, o coronel da PM Marcus Jardim. Jardim assumiu a prefeitura de SG há dois meses e meio e vem elaborando um plano de segurança pública que já trouxe resultados expressivos, como a apreensão de milhares de cópias de CD’s piratas. “Como policiais, temos entrosamento facilitado com os outros órgãos de segurança pública na região”, afirmou Jardim.

Marcus Jardim se licenciou da PM para trabalhar em São Gonçalo e tem a experiência de ter comandado vários batalhões da corporação, além de ser um dos responsáveis pelo projeto de implantação das Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) em diferentes pontos do Rio de Janeiro. Ele recebeu “carta branca” da prefeita Aparecida Panisset para elaborar ações que possibilitem ações de fiscalização nas ruas e no comércio da cidade.

A Subsecretaria de Fiscalização e Posturas está diretamente ligada à secretaria de Segurança e o planejamento idealizado pelo secretário prevê, entre outras medidas, ações “relâmpago”, que podem ser desencadeadas a qualquer hora do dia ou da noite para surpreender os infratores.” 

 

 

Comentários

comentários