Fiscalização Municipal Busca Respaldo Técnico

A iniciativa de Juiz de Fora, MG, deve ser qualificada como excelente ao apoiar as ações da Fiscalização de Posturas no conhecimento técnico do Conselho de Arquitetura e Urbanismo, veja a notícia:

O prefeito Bruno Siqueira recebeu o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais (CAU/MG), Joel Campolina, para assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura de JUIZ DE FORA (PJF) e o CAU/MG. A assinatura ocorreu na tarde desta sexta-feira, 17, na sala de reuniões do chefe do Executivo municipal.
O documento prevê a implementação de ações conjuntas de fiscalização municipal quanto ao atendimento das posturas e das normas tributárias, urbanísticas e construtivas. E, também, o estabelecimento e a manutenção de canais informativos que permitam ações integradas e participativas, além de mútua cooperação técnica, visando ao aprimoramento dos serviços de arquitetura e urbanismo.
Para o prefeito Bruno Siqueira, é uma satisfação muito grande ser a primeira cidade a assinar este convênio com a CAU/MG, uma contribuição para o progresso de JUIZ DE FORA. “Essa parceria vai nos ajudar a desenvolver a cidade de forma urbanística, sustentável e organizada. A PJF quer a participação do CAU/MG e dos arquitetos locais no desenvolvimento da cidade”.
Joel Campolina explica que este termo tem como meta a garantia do reconhecimento do exercício da profissão em prol da qualificação do meio urbano. “Neste momento comemoramos, pois JUIZ DE FORA, sendo uma das metrópoles do estado, recebe o primeiro posto avançado do CAU/MG. Nosso trabalho visa a colaborar positivamente com os esforços da administração municipal, trazendo algumas contribuições da nossa área”, destaca.
O assessor parlamentar do CAU/MG, José Amador Ubaldo, ressalta a importância do município e o empenho da PJF como critérios para JUIZ DE FORA ter sido selecionada como a primeira cidade a assinar o documento. “JUIZ DE FORA foi escolhida pela acolhida e pelo interesse da administração municipal. Além disso, a qualidade das instituições de ensino de arquitetura e urbanismo localizadas no município e também a quantidade de profissionais da área na Zona da Mata pesaram para esta escolha”. Segundo ele, o trabalho desenvolvido em JUIZ DE FORA servirá como parâmetro para as demais cidades do estado.”

Fonte: Prefeitura de Juiz de Fora

Comentários

comentários