Lacração: o Estado truculento

foto

Lacrar é a última ação que o Fiscal realiza.

A mais difícil das tarefas fiscais é a lacração.

É o ponto final, depois de esgotadas todas as tentativas para a regularização.  Aviso, notificação, advertência, multa, nada foi capaz de obrigar o lacrado a cumprir com as suas obrigações.

A lacração é, por natureza, truculenta. É a síntese do poder de imposição do Estado contra o particular. Sinaliza o fim do diálogo.

Não é difícil a lacração ocorrer em clima de animosidade. A população que se junta em torno do ato de lacração não tem conhecimento do que já ocorreu, vê apenas o ato final e se revolta contra a interferência estatal.

“Deixa ele trabalhar”, “aqui ninguém está roubando”, “é perseguição”.  O Fiscal escuta e, às vezes, se dispõe a explicar. Inútil. Melhor cumprir logo a tarefa.

Que os anjos que protegem a comunidade, zelem pela integridade do Fiscal que age no interesse de todos.

 

 

 

 

Comentários

comentários