Guardiões da Cidade de São José do Rio Preto, SP

Os Guardiões da Cidade têm a missão de corrigir as posturas lesivas à convivência urbana.

São homens e mulheres que, por dever de ofício, devem organizar a urbe.

Expõem-se a toda sorte de ameaças, mas se impõem para solucionar conflitos.

Conhecem  o próprio valor para a manutenção da tranquilidade e do sossego públicos, mas se ressentem do reconhecimento público.

Muitas vezes têm a seu serviço apenas o dever e a própria vontade de dirimir conflitos. Dão-lhes o dever, mas não lhes garantem os meios.

Não são heróis, mas seus poderes amparam as pessoas, prestando-se a harmonizar os direitos individuais.

Apresentam-se como o poder coercitivo, ainda que façam de tudo pela conciliação.

Não lhes é permitido vacilações, devem inspirar valores éticos e conduzir-se por padrões morais elevados.

E, se a cidade de São José do Rio Preto, SP, descansa, eles não param.

Guardião da Cidade: Carlos Alberto Savazo, da Secretaria M. de Serviços Gerais, flagrando descarte irregular de entulho no dia 19 de janeiro de 2014.

carlos 

Guardiões da Cidade: Ana Paula Massa, Rafael e Fernando, da Secretaria M. de Desenvolvimento Econômico – começando o plantão no Calçadão e terminando na Represa – dias 18 e 19 de janeiro de 2014.

s

s

 

Comentários

comentários