Vila Velha: ação fiscal acaba em remoção de usuários de crack

Bom pra todo mundo: cidadãos do entorno e Prefeitura.

Para os Fiscais: situação de risco… e o adicional?

16/10/2015 - Fiscais desocupam terreno, retiram entulho e usuários de crack:
Fiscais desocupam terreno, retiram entulho e usuários de crack
Barracos improvisados, mais de 20 toneladas de lixo, resíduos de móveis e eletrodomésticos, além de facões, cachimbos para consumo de crack e até uma foice. Foram o que as equipes da Prefeitura de Vila Velha retiraram, nesta quinta-feira (15), de um terreno localizado às margens da Estrada de Capuaba, no bairro Santa Rita.
O local fica ao lado da Escola Municipal Leonel Brizola e era usado como moradia por usuários de drogas. Eles foram abordados por agentes da assistência social, que ofereceram-lhes encaminhamento a abrigos e tratamento químico. No entanto, nenhum deles aceitou ajuda. Havia mais de dez pessoas no local. A limpeza da área foi realizada em seguida.
O proprietário do terreno será notificado para cercar o imóvel e concluir a construção da calçada. Também será aplicada multa de, aproximadamente, R$ 8 mil.
Segundo os moradores, a situação do imóvel trazia insegurança à região. Alguns já até presenciaram assaltos. O pedreiro Orlando Valadares aprova a ação da prefeitura.
“Já vi gente sendo roubada por pessoas que usam o terreno para fumar crack e até traficar. Essa ação é muito boa”, destacou o pedreiro.
Devido à grande quantidade de lixo acumulado, o ambiente também era propício à proliferação de ratos e insetos. O também pedreiro Fernando Alves reforçou a opinião dos moradores quanto à insegurança do local.
“Os alunos da escola ao lado corriam risco com assaltos, por conta da grande movimentação de usuários de drogas. Além disso, era bagunça o tempo todo e a gente não conseguia dormir. Agora, vai ficar mais tranquilo”, afirmou Fernando.
Para o Secretário de Serviços Urbanos, Reginaldo Loureiro, o caso é de saúde pública. “É tanto lixo, ambiente para proliferação de insetos, que a prefeitura tinha que intervir, para preservar os cidadãos. Nós estamos atendendo ao clamor da população”, afirmou.
A ação envolveu equipes de Fiscalização de Posturas, combate à endemias, Vigilância Ambiental, além de funcionários da limpeza pública e agentes da Guarda Municipal.
Denúncias de terrenos irregulares podem ser registradas via Ouvidoria Municipal, no telefone 0800 283 9059. A ligação é gratuita.
Fonte: http://www.eshoje.jor.br/
Compartilhar:

Facebook Comentários